Alexandre Gomes fala da vitória no WPT Bellagio Cup

Muito já se falou sobre a conquista histórica de Alexandre Gomes, que neste mês se tornou o primeiro brasileiro a vencer uma etapa do WPT, ficando com o primeiro lugar na Bellagio Cup. E tem que se falar muito mesmo, pois esse é um feito que não acontece todo dia!

Mas ninguém pode contar melhor essa história do que o próprio campeão, que escreveu um post bem bacana aqui para o blog. Aqui está a primeira parte.

Por Alexandre Gomes

Fala meus amigos!!! Um privilégio estar aqui de novo trazendo mais um blog a convite do meu grande amigo Serginho Prado. Dessa vez, como não podia ser diferente, vou falar um pouco dos detalhes da minha ultima conquista, o WPT Bellagio Cup!
 
Ale Gomes LAPT Vina.jpgDepois de uma longa e exaustiva temporada de quase setenta dias em Las Vegas, com dedicação quase que exclusiva aos eventos WSOP, eu estava mais do que decidido em não jogar o WPT Bellagio Cup, apesar desse torneio já estar no meu cronograma inicial quando cheguei em Vegas. Mas como um bom amante do poker, apesar do cansaço e até do pequeno desânimo (porque nao tinha conseguido nenhum resultado expressivo nessa temporada de Vegas), com a aproximação do dia do evento veio aquela famosa dúvida, de jogar ou não o evento.
 
Depois de conversar com alguns amigos, decidi na ultima hora engatar no evento. E só para terem um idéia de que foi mesmo na última hora, cheguei no Bellagio as 15h30 (torneio começou ao meio-dia) do dia 1A e entrei já  no terceiro nível de blinds (blinds 100/200). Mas isso não mudava muita coisa, porque o torneio é bem deepstack, começando com 60k fichas, com níveis de 90 minutos.
 
O WPT é reconhecido no meio do poker como uma das melhores estruturas de torneios. E isso se da não só pelo fato de ser deepstack, mas sim pela organização quanto ao andamento do torneio. O WPT é um torneio muito longo (total de 6 dias), e são disputados no maximo 6 levels de uma hora e meia por dia. Ou seja, inicia-se ao meio-dia e lá pelas 20h30 o dia se encerrra. Isso é muito bom pra nós jogadores, porque temos tempo pra fazer uma refeição boa e com calma no período da noite, e principalmente, conseguimos dormir bem.
 
Por um outro lado, o WPT é conhecido no meio como um dos fields mais duros pra se bater, tanto pelas feras quando pela estrutura oferecida que privilegia sem sobra de dúvidas o jogo técnico e de muita habilildade.
 
Até então estava achando que seria o único brasileiro a jogar esse evento, mas quando entro no Fontana Bar (local do Bellagio onde é realizado o torneio), dou de cara com o Cláudio Baptista já engatado no jogo. No break, o Claudião me contou que tinha jogado o satélite de 1k na noite anterior e levou a vaga pro evento de 15k (nada mal né?). E detalhe, o satélite tinha começado as 22h00 do dia anterior e terminado as 9h00 da manhã. Nossa, haja resistência hein!!!
 
Meu dia 1 não foi dos melhores. Comecei numa mesa duríssima, com Nenad Medic, "ZeeJustin", Jon "PearlJammer" Turner, dentre outras feras que literalmente trouxeram muita ação já nos primeiros níveis de blinds. Sem muito sucesso nos meus movimentos, encerrei o dia com 39.400, sendo que a média ja tava quase na casa dos 80k.
 
No dia 2, sentei com Michael "The Grinder" Mizrachi a minha direita e "gboro" (umas das maiores feras do online) a minha esquerda, sem falar ainda de Freddy Deeb. Mas finalmente consegui soltar meu jogo e alavanquei meu stack pra nada mais nada menos que 223k, sendo a média 160k, me colocando uma motivação excepcional pra voltar para o dia seguinte.
 
Meu dia 3 foi marcado por altos e baixos. Comecei numa mesa junto com meu colega de Team PokerStars Pro, Humberto Brenes. Sem falar ainda de Kevin "Belowabove" Saul, que foi mesa-finalista junto comigo no PCA deste ano.

Passados 3 níveis de blinds, já tinha alavancado meu stack pra 350k, quando me mudam de mesa, me colocando com Johnattan Little, dentre outros garotos do online. E foi ele mesmo o responsável pela minha quase eliminação, quando restavam 50 jogadores, numa situação onde fomos all-in préflop 88 X QQ (numa mão que considero que joguei mal), me deixando com pouco mais de 60k (blinds 3k/6k), sendo que a média do torneio ja tinha ultrapassado a barreira dos 400k. Mas depois disso consegui ainda dobrar por duas vezes consecutivas, para terminar o dia com 222k, sendo que a média ja estava acima dos 500k.

Amanhã eu conto como foi o resto! 

Related posts